Como investir em derivativos financeiros?

Um derivativo é um contrato entre um comprador e um vendedor mantido em uma data atual com respeito a uma transação que será cumprida em um momento futuro. Derivativos são instrumentos financeiros que são usados principalmente para proteger e gerenciar riscos, e muitas vezes também servem para propósitos de arbitragem ou investimento. Eles vêm em muitas variedades e podem ser diferenciados pela forma como são comercializados, pelo ativo subjacente ao qual se referem e pelo tipo de produto.

Nesse sentido, o mercado de derivativos é aquele que fornece diferentes ferramentas para gerenciar os riscos financeiros relacionados a qualquer organização. Os derivativos têm a função de fornecer estabilidade aos possíveis problemas enfrentados pelas empresas. Isso ocorre porque eles cobrem e assumem os riscos nas proporções escolhidas. Assim, condições, preços e datas de vencimento anteriores são acordados para variáveis que a empresa não pode controlar por conta própria.

Estas são as principais características do mercado de derivativos financeiros:

Os derivativos financeiros não precisam de um investimento muito grande para operar. Este é um fato favorável para pequenas e médias empresas, que podem ingressar no mercado, reduzir seus riscos e aumentar seus lucros. O valor que eles flutuam depende das mudanças no preço dos ativos que estão incluídos nos mercados.

Existem muitos tipos de derivativos. Entre os mais conhecidos estão swaps, forwards, futuros, entre outros. Eles também podem ser classificados de acordo com o tipo de contrato que a empresa realiza, o local onde eles são negociados, a finalidade e os ativos subjacentes considerados.

Os derivativos podem ser negociados em mercados organizados ou desorganizados, sempre com o objetivo de fornecer cobertura adequada. As garantias que os derivativos oferecem são depositadas em uma câmara de risco. Isso cuidará dos pontos estabelecidos no contrato que a empresa gera.

Derivativos no mercado brasileiro são negociados principalmente em OTC (Over The Counter), uma vez que fornecem uma melhor cobertura inicial e combinam vários tipos em um único contrato. Os mercados de balcão são aqueles administrados por contratos bilaterais feitos sob medida entre os participantes. O primeiro membro pode ser uma empresa ou banco, enquanto o outro pode ser um banco de investimento, conhecido como marketmaker. Uma das principais características deste mercado é que não há câmara de compensação ou câmara de risco, pelo que existe a possibilidade de falência de uma das duas partes.

Para todos os profissionais, dominar o mercado de derivativos financeiros é um fator que permite que uma empresa se posicione positivamente frente aos investidores. A redução do risco implica maior crescimento nos lucros, reputação e benefícios comerciais.